sábado, 13 de março de 2010

O sonho impossível

É estranho, mas acontece justo quando você finalmente para para descansar e refletir sobre tudo pelo que passou para chegar até aqui, inclusive as vezes que sentiu que deveria desistir. Mesmo nos piores dias, quando você achava que felicidade era uma ilusão, que amor não existe, e que você estava perdido. Mas parte de você, a parte que você achou que tinha perdido, reluz na escuridão e demonstra que sobreviveu à tempestades de desesperança e desespero, e de toda a solidão que rondava. Com todos ao seu redor, mesmo sem querer, forçando o que o mundo real impõe a você desde quando você decidiu que não se corromperia, que não se abandonaria, que seu coração valia a pena ser salvo. E mesmo sem ter tudo que quer, e sem ter ela ao seu lado, você percebe que é feliz, e que a vida é isso; é nunca estar pronto, sempre em construção, como a sua busca incansável. E se esta é sua sina; buscar algo inalcançável, e se sente feliz assim, que seja. Porque o que não parece impossível nisso tudo, e a sensação de que um dia valerá a pena. E isto é algo que nunca vai morrer em você.

Você existe. E eu vou te achar.

Música do Dia: The Impossible Dream – Tom Jones.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Um romance ruim

Eu senti no meu coração, ao mesmo tempo que passou um carro do outro lado da rua tocando "Bad Romance" enquanto eu andava para casa. Logo eu, que esperava não me apaixonar mais, nem por você. Eu senti que te encontrei. Você, cuja qual eu só possuia uma vaga noção de como seria sua aparência, sua voz, os momentos que teriamos juntos, o jeito que você faria eu me sentir... até então. E ao perceber mais profundamente o jeito que a vida te tratou e as sequelas que restaram, a confirmação veio através do seu olhar perdido, sem saber se estava indo ou voltando, e de como eu me vi refletido ali. Eu percebi como você havia se ferido, como você também havia morrido por dentro, e como você não só perdeu seu coração - você abriu mão dele assim como eu, na certeza de que despertou de uma ilusão há muito tempo cultivada e que caiu na certeza de que não precisaria mais dele. Como se aquele amor, aquela pessoa, você, eu, não existissem. E que nunca nos conheceriamos nesse mundo; afinal, as pessoas dos nossos sonhos existem apenas nos nossos sonhos. E de volta ao mundo real, deveriamos nos contentar com aqueles que chegam perto do que queremos - claro, quando chegamos a nos encontrar com a mesma pessoa mais de uma vez.

E na maior das ironias, eu senti que é você. Assim como eu vi que você sentiu que era eu. Justo agora, quando ambos estão recolhendo os pedaços de um coração partido sem esperança de que um dia poderia vê-lo reunido de novo. Amando de novo. Justo agora, que fomos levados a acreditar que não existíamos. Que era tudo uma ilusão. Ou, então, apenas um romance ruim.

Mas apesar de tudo, eu acho que me apaixonei de novo por você.

Música de Hoje: The One – Elton John.